PM é acionada após desentendimento entre cliente e motoboy em Florianópolis

  • 22/02/2021

Após cachorro-quente ser entregue com bacon, cliente reclamou e ela, namorado e motoboy discutiram. Entregador teria sido agredido e 30 motoboys protestaram em frente a prédio. Protesto de motoboys em Florianópolis na rua em que houve desentendimento entre entregador e cliente Reprodução/G7 Motovlog O desentendimento entre uma cliente e um motoboy virou caso de polícia em Florianópolis. O pedido feito por ela teria chegado errado: com bacon no cachorro-quente. A cliente, o namorado dela e o entregador discutiram e o motoboy teria sido agredido. A Polícia Militar esteve no local e registrou boletim de ocorrência que deve ser enviado à Polícia Civil. O desentendimento ocorreu na madrugada de sábado (20) depois de um "desacordo comercial" no bairro Trindade, conforme o comandante do 4º Batalhão da Polícia Militar, Dhiogo Cidral. Ele afirmou que a PM foi chamada às 6h para o atendimento e conversou com os envolvidos. "A cliente alega ter feito um pedido pela plataforma do iFood. E esse pedido veio errado. Ela fez a reclamação e depois, na alegação dela, o motoboy retornou ao local, exaltado, questionando o porquê da alteração do pedido ou coisa do gênero", relatou o comandante. O namorado da cliente também foi ouvido, pois houve briga entre o entregador e o homem. Ainda segundo o comandante do batalhão da PM, o motoboy "deu uma versão diferente do fato, dizendo que a cliente tinha recusado o pedido, no caso, por causa de um erro. Ele [entregador] teria voltado até o estabelecimento. Nesse meio tempo, teria sido feito o cancelamento do pedido, o que causou prejuízo a ele", disse o comandante. As alegações foram colocadas em um boletim de ocorrência e a PM emitiu guias de lesão corporal para que seja feito exame de corpo de delito no Instituto Geral de Perícias (IGP). O comandante afirmou que os envolvidos foram orientados a seguirem com o caso na Polícia Civil. Imagens também foram colhidas no local. Um grupo de motoboys fez um protesto no fim de semana em frente ao prédio da cliente em repúdio à agressão que o colega teria sofrido no local. Segundo a PM, cerca de 30 entregadores participaram da manifestação. Procurado pelo G1, o advogado do motoboy não quis se manifestar sobre o ocorrido. Em nota, o aplicativo iFood informou que repudia atos de violência e "que apura ocorrências e toma medidas cabíveis". Quando há casos de violência contra os entregadores, a empresa informou que "orienta seus parceiros o registro de um boletim de ocorrência”. "Na data da ocorrência, o entregador não estava utilizando o app iFood para Entregadores. Portanto, neste caso, a negociação de valores ocorre entre entregador e restaurante. Assim que a cliente reportou o ocorrido, o time de atendimento realizou o cancelamento e o estorno", ainda diz a nota enviado pelo iFood ao G1. Cliente afirma que não cancelou pedido A cliente envolvida afirmou que não cancelou o pedido e que tem recebido ameaças pelo celular. No entanto, ela disse ao G1 que ainda não procurou a Policia Civil por "medo de sair de casa" "Eu fiz um pedido de um lanche, na madrugada de sábado. O lanche chegou por volta das 4h. Eu desci sozinha, peguei o lanche e subi. Quando cheguei ao meu apartamento, percebi que o pedido veio errado e fiz uma reclamação pelo aplicativo do iFood para o estabelecimento, dizendo que a observação que eu fiz não havia sido respeitada pelo estabelecimento. Assim, solicitei metade do valor de reembolso ao estabelecimento", relatou. Conversa de cliente via aplicativo sobre lanche Reprodução "Passou um tempo, o motoboy voltou a minha residência e interfonou. Minha colega atendeu e me perguntou se eu tinha pedido lanche, eu disse que sim, mas que já haviam entregado e ela desligou. O motoboy voltou a interfonar, dessa vez eu atendi", relatou a cliente. Segundo ela, o entregador a xingou e a ameaçou, caso ela não fosse falar com ele. "Eu disse pro meu porteiro que não ia descer e que iria chamar a policia". Ela afirmou que acionou a PM e depois foi até a frente do prédio com o namorado. Conversa de cliente via aplicativo sobre lanche, com fotos Reprodução "Ele [entregador] continuava gritando e me xingando, que o erro foi meu e eu tinha que pagar. Até que começou a tirar fotos minhas e do meu namorado, começou a pedir pra abrir o portão e gritava que era pra eu mostrar a cara. Até que meu namorado falou 'não precisa abrir o portão, deixa que eu vou lá fora' (se dirigindo ao porteiro)". Quando ele foi lá fora, aconteceu a agressão". A 5ª Delegacia de Polícia da Capital disse que o caso não havia chegado para a Polícia Civil até a tarde desta segunda-feira (22). VÍDEOS: Confira as reportagens mais assistidas da NSC TV nesta semana no G1 Veja mais notícias do estado no G1 SC

FONTE: https://g1.globo.com/sc/santa-catarina/noticia/2021/02/22/pm-e-acionada-apos-desentendimento-entre-cliente-e-motoboy-em-florianopolis.ghtml


#Compartilhe

Aplicativos


Locutor no Ar

Anunciantes